O lance de dados

e a superação do niilismo

De acordo com a interpretação deleuziana (formulada em Nietzsche et la philosophie), o pensamento do eterno retorno como doutrina ética possui dois aspectos seletivos. No entanto, apenas o primeiro desses aspectos parece exprimir-se numa regra prática bem definida. Este artigo procura mostrar que determinados textos do livro de Deleuze nos autorizam a extrair deles uma regra prática concernente ao segundo aspecto.

Publicado nos Cadernos de Filosofia Contemporânea, revista semestral do grupo de pesquisa “Filosofia Francesa na segunda metade do século XX: Ontologia e Subjetividade” (GPOS), Rio de Janeiro, UFRJ, maio de 1999, nº 1.

download (PDF)

ATUALIZAÇÃO (15 de maio de 2015)

Como eu possuo um exemplar da revista em que “o lance de dados…” foi publicado, resolvi digitalizá-lo. Aliás, passou-me pela cabeça a idéia de digitalizar a publicação inteira, mas eu não tinha como saber, depois de tantos anos, se isso seria do agrado de meus ex-colegas e do editor da revista. Assim, acabei digitalizando apenas o meu artigo. O texto é exatamente o mesmo, mas desta vez ele está sendo apresentado dentro de seu contexto.

Francisco Fuchs – O lance de dados e a superação do niilismo (UFRJ)

 

Anúncios

Uma resposta to “O lance de dados”

  1. Crítica do Princípio de Razão Suficiente | o ponto cinza de paul Says:

    […] retorno. Note-se que Bandeira de Mello rejeita o eterno retorno como doutrina cosmológica e como doutrina ética (“argumento horrível da mais horrenda tragédia”, p. 194) porque o interpreta como […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: